Planejamento lojas virtuais

Planejamento lojas virtuais

Planejamento Lojas Virtuais

Plano de Negócios E-commerce – Como iniciar o seu negócio on-line

Um plano de negócios de comércio eletrônico define e direciona os diversos fatores importante no lançamento de uma loja on-line e no crescimento contínuo. Como todos os planos de negócios, estimativas de custos e previsões orçamentárias fazem parte da equação. Mas para alguns modelos de -commerce, o investimento inicial desempenha um papel surpreendentemente menor no plano geral. Existem até negócios on-line que você pode lançar e executar sem nenhum custo inicial ou operacional.

Essa flexibilidade é uma das muitas características que definem os planos de negócios de comércio eletrônico como planos que inicialmente podem parecer mais simples de se implementar, mas não se engane, uma loja online é um negócio que existe off line e tem suporte aos clientes, horários de atendimento, fornecedores, logística, obrigações legais e muitos outros fatores que são do mundo físico.

O planejamento de lojas virtuais vai além daqueles voltados para lojas físicas, negócios locais, manufaturas ou empresas de serviços. Você precisa de um tipo diferente de roteiro para lançar e desenvolver uma loja virtual.

Mostramos a seguir neste guia resumido uma sequência passo a passo e espero que facilite o planejamento de lojas virtuais de todos os leitores:


Planejamento lojas virtuais

Planejamento lojas virtuais – PASSO 01

1. Seu modelo de negócios: que tipo de comércio eletrônico é ideal para você?

As empresas de comércio eletrônico vendem itens e enviam produtos, certo? Sim, e muitos fazem muito mais que isso. Desde produtos em estoque e lojas virtuais operando no formato cross docking (Loja Virtual sem Estoque) até produtos feitos sob encomenda e downloads digitais, você tem muitas opções de vendas em uma empresa de comércio eletrônico. Decidir o que vender é o primeiro passo na definição do seu negócio e na criação do seu plano de negócios de comércio eletrônico.

Gosto de ressaltar comercialize / trabalhe com aquilo que te inspira e motiva e Evita vender o que você não gosta, não acredita e não conhece a fundo.

Esse princípio vale para todos os tipos de negócio, é uma lição importante de empreendedorismo. Imagine você abrir uma petshop especializada em banho e tosa só porque o mercado é crescente, se você não gosta de animais? Ou um comércio de roupas esportivas se você não pratica esportes? Um restaurante de comida japonesa se você enjoa com o cheiro de peixe? A questão primordial é identificar-se com o negócio, ter afinidade com o que vai fazer.

Planejamento lojas virtuais – PASSO 02

2. Sua operação: como você entregará produtos para seus clientes?

O tipo de produtos que você vende dita como eles são entregues aos seus compradores, mas mesmo assim você tem algumas opções. Se você vende mercadorias físicas, você pode estocar e enviar itens por conta própria ou terceirizar isso para uma empresa de atendimento CORREIOS, JADLOG, BRASPRESS e muitas outras empresas de logística. Leve em consideração que existem produtos que demandam logística especial ou que diversas empresas de entrega se recusam a entregar por questões jurídicas ou de segurança, como por exemplo produtos inflamáveis como por exemplo alguns tipos de tintas.

Os vendedores de produtos digitais não têm essas preocupações, mas precisam de uma maneira de fornecer downloads ou fornecer acesso a produtos on-line. As decisões neste ponto afetam o próximo passo no planejamento da sua loja virtual.

Planejamento lojas virtuais – PASSO 03

3. Seus canais de vendas: como você venderá seus produtos on-line?

Depois de decidir o que vender e como fornecer produtos aos clientes, é hora de explorar as várias maneiras pelas quais as empresas de comércio eletrônico vendem produtos. Lojas Virtuais, blogs habilitados para comércio eletrônico, marketplaces como Mercado Livre, Americanas, Amazon, ShopFácil, leilões on-line e sites de redes sociais no formato social commerce.
Existem várias plataformas, ferramentas e canais de vendas online a serem considerados nesta etapa do seu plano de negócios de comércio eletrônico.
Depois de 21 anos atuando com consultoria de marketing e estratégias para negócios continuo encontrando empreendedores e até empresários com lojas físicas com mais 50 anos de existência investindo em plataformas ou canais de venda errados para os seus produtos, segmento e/ou nichos de mercado.
É muito comum o empresário investir errado, iniciando as operações através de uma loja virtual própria e que ainda não audiência (visitação, tráfego) ao invés de iniciar a capitalização do seu negócio online através das vendas em marketplaces que já possuem uma audiência fiel de potenciais clientes que está provavelmente procurado os seus produtos.

Planejamento lojas virtuais – PASSO 04

4. Marketing: Como você promoverá seu negócio de comércio eletrônico?

Esta etapa é o desafio contínuo para as empresas de comércio eletrônico, grandes e pequenas. Graças à tecnologia, as etapas de 1 a 3 agora são muito fáceis de implementar, portanto, todos os tipos de empresas podem iniciar uma operação básica de comércio eletrônico rapidamente começar a vender. Mas essa facilidade de entrada cria um mercado saturado. São os profissionais de marketing de sucesso que se elevam acima do resto, portanto, o marketing deve ser parte integrante de seu plano de negócios de comércio eletrônico desde o primeiro dia.
Dica de Sucesso: Se você já sabe qual produto vai comercializar descubra as objeções de vendas e dúvidas da audiência (público-alvo) deste produto e relacione em um doc de word ou em uma folha de sulfite. O próximo passo é fazer a redação de textos e vídeos com o seu celular explicando o produto, mostrando os vários aspectos e soluções que o produto pode gerar, enfim, produza conteúdo que venha a sanar as dúvidas do seu público-alvo.

Planejamento lojas virtuais – PASSO 05

5. Sua renda: Você pode precificar seus produtos com lucro?

As etapas 1 a 4 têm custos associados que podem variar mas indispensavelmente em marketplaces você paga uma comissão por venda, para ter uma loja virtual ou você vai pagar uma mensalidade para poder utilizar uma plataforma de loja virtual no formato SaaS Software as a Service nesta mensalidade provavelmente estará incluso os serviços de hospedagem e o fornecimento de contas de e-mails corporativos @nomedasualoja.com.br, É indispensável fazer ações de marketing para divulgação trazendo visitantes para loja virtual, também será necessário investimento para cobrir custos obrigatórios como taxas de comissão dos métodos de pagamento online, custo com frete (logística), embalagens usadas para envio das mercadorias, recursos de segurança da loja virtual.

Sendo assim, para ser lucrativo em seu empreendimento de comércio eletrônico, você deve orçamentar todos os custos de produtos, operacionais e de marketing em seu plano de negócios para determinar uma estratégia de preços lucrativa para seus produtos.

Nesta parte você pode contar com entidades como o SEBRAE e também com empresas ou profissionais especializados em consultoria de marketing e projetos de e-commerce.

Lembre-se nós aqui da Agência SI oferecemos os serviços de consultoria de marketing e desenvolvemos projetos de lojas virtuais, conte com nosso time de especialistas.

Planejamento lojas virtuais – PASSO 06

6. Seu Rollout: Como você constrói cada elemento e lança sua loja?

Aqui, vamos traduzir e esmiuçar cada ponto do seu plano de negócios em etapas práticas para guiá-lo em um lançamento de loja on-line ou start de operação de e-commerce bem-sucedido.

Eu tenho um desafio, pegue cada uma dessas seis etapas e comece o Rollout ou na boa e velha língua portuguesa, comece a DESENROLAR o seu planejamento de loja virtual.

Boa sorte!